A mulher de Preto - Susan Hill

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012


Autora: Susan Hill
Editora: Record


O jovem advogado Arthur Kipps, contratado por Crythin Gyfford a atender e cuidar dos papéis da recém-falecida Sr. Alice Drablow, uma viúva idosa que vivia sozinha na solitária e afastada Eel Marsh House. Enquanto trabalha na casa, Kipps começa a descobrir seus trágicos segredos. A situação piora quando ele entende que o vilarejo é refém do fantasma de uma mulher magoada, em busca de vingança.









A história começa na véspera de Natal, dias atuais, com Arthur reunido com sua família até que alguns começam a contar histórias de fantasmas. Assombrado pelos acontecimentos do seu passado, Arthur decide não contar uma história, mas escreve-la a fim de ficar livre disso.

"Eu escreveria minha própria história de fantasma. Então talvez pudesse finalmente ficar livre disso pelo resto da vida que ainda tivesse para viver.” 

A partir daí a história volta para a época em que Arthur era um jovem advogado e a mando da empresa em que trabalha vai para uma cidadezinha cuidar dos papéis da Sr. Drablow, uma importante cliente da empresa. Logo no enterro Arthur começa a presenciar coisas estranhas, e quando decide ir a Casa do Brejo da Enguia, uma casa coberta por névoas e altas marés pelo caminho, é que se vê de fato dentro de um grande mistério.
Quando chega na Casa da Enguia, Arthur começa a ter visões da Mulher de Preto, bem como passa a ouvir e ver coisas misteriosas e começa a tentar entender o que acontece na casa. Os moradores da cidade se esquivam sempre que ouvem falar algo sobre a casa ou as visões de Arthur, o que faz com que ele tente desvendar o mistério sozinho.

O livro é pequeno e a leitura é rápida. Os personagens são bem descritos, assim como todo o cenário e A Casa do brejo da Enguia, que possui uma riqueza de detalhes na descrição que dão todo o ar sombrio para o desenvolvimento da trama.
Porém, o livro promete ser assustador, já que na contracapa trás a seguinte frase: "Um livro para quem gosta de sentir frio na espinha", o que não acontece. Em nenhum momento senti medo ou frio na espinha. É possível sim ficar preso na história e ficar curioso pelo mistério criado em volta da Mulher de Preto: Quem é ela? O que faz nos arredores da casa? O que aconteceu? e qual a sua história? são perguntas que nos fazemos ao longo da leitura. No entanto, mesmo com todo o cenário sombrio e todo o ar de mistério, a história não surpreende e tampouco assusta.

Nos primeiros capítulos somos apresentados aos personagens e a casa do brejo da Enguia, e durante um bom tempo nada acontece. A mulher aparece em algumas ocasiões e depois surgem capítulos inteiros de conversas ou pensamentos de Arthur. 

Um ponto positivo é que o livro não cai nos clichês de histórias de terror, do tipo portas batendo, ruídos, passos ou coisas do tipo. A Mulher está na casa por um motivo e em todas as situações em que aparece ou quando acontece algo é relativo ao motivo de ela estar lá.


Depois de algum tempo de leitura já da pra ter uma ideia do final, que não é de todo previsível e também não é super original, mas é consistente com todas as 'pistas' deixadas ao longo dos capítulos  A decepção fica mesmo é por conta de toda a atmosfera criada prometendo sustos, medo ou alguma coisa mais densa e assustadora e até pelo começo em que Arthur diz que vai contar a própria história para exorcizar o passado e ficar livre quando durante toda a história ele não pareceu ter ficado tão assustado. 

O motivo de eu não ter gostado mais da história vem do fato de eu ter pego o livro esperando terror e não ter encontrado, se pegasse apenas como uma leitura despretensiosa com certeza teria me envolvido mais. Portanto, recomendo o livro para quem gosta de suspense, porque é possível encontra-lo no livro. Agora, quem espera terror ou o 'frio na espinha' ficará decepcionado.

Comentários via Facebook

13 comentários:

  1. Oi flor!
    Sou louca pra ler estórias de terror, principalmente as de Stephen King.
    Esse, apesar dos pontos negativos, parece ser muito bom pra quem gosta de terror morninho..
    ótima resenha
    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oii!
    Eu já vi algumas resenhas desse livro, mas nunca me interessei muito... achava que era de terror mesmo! HAHA Mas pela sua resenha parce que o contrário! xD
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Não conhecia esse livro, acredita? Adoro tanto a temática, e já ouvi falar na autora, mas não sabia do livro... não consigo crer. ahauahauhua
    Adorei demais seus comentários... vou procurar saber mais, pois estou de fato bem interessada pela obra. :D Amei a dica!

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Parece ser uma história bem desenvolvida, e adorei saber que foge dos clichês. Mulher, já desistir de ler sinopse e orelhas de livros, eles ou enfeitam demais o que “vamos sentir” durante a leitura, ou soltam spoiler... Nah, pra mim já chega, começo a história e só depois de terminada vou ler essas partes do livro XD.
    Não é um livro que eu tenha uma vontade urgente de ler, mas gostaria. Porém acho que tá mais fácil eu assistir a sua adaptação xP

    Bjão flor!

    -Amigas Entre Livros-

    ResponderExcluir
  5. Oi Glaucea! Este foi um livro que não atingiu minha expectativas, espera terror de verdade, não um mero suspense. A resenha está ótima.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  6. Hey~ Tava passeando por um blog e acabei encontrando o seu, que alias é muito bonito ♥ por isso resolvi te convidar a participar no Blog Destaque lá na minha pagina, oque você acha? Se tiver interesse dá uma passadinha rapida lá no meu blog para saber como aparecer lá ^^ mas se não tiver interesse então desculpa o incomodo, tenha uma Boa Semana!

    http://himi-tsu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Glaucia,

    Não conhecia esse livro, não gostei da capa, mas achei interessante...abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  8. Olá :)
    Eu não li o livro, mas assisti ao filme e também esperei me assustar um pouco... e nada. É muito ruim na verdade AUSHAUSHAUHS Então por isso não leria o livro. Adorei a resenha.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  9. Aff, que pena que não foi aquilo que se esperava da história...
    Eu não sou muito dada a história de suspenses assim, como me envolvo muito, acaba me fazendo mal. Mesmo assim, essa parece interessante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi flor!
    Estou louca para ler esse livro, mas ainda não o comprei. Agora, ele vai ficar para a lista de leitura de 2013 mesmo. rs

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Não tenho muita vontade de ler esse livro. Não faz nem um pouco o meu estilo. :X
    Beeeijos

    ResponderExcluir
  12. Adorei a resenha... Expectativa a mil para lê-lo.
    Att.,
    Luks

    ResponderExcluir
  13. Eu compraria esse livro só pela capa *-* I love Dan!! Mas não consegui ver o filme e acho pouco provável que eu consiga ler o livro. Adorei a resenha me deixou curiosa, acredito que se um dia me torna destemida de suspense com certeza vou ler!!

    Beijos

    ResponderExcluir