Inverno no Rincão - Léo Kades

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Autor: Léo Kades
Editora: Dracaena

Inverno no Rincão” fala sobre vencer a dor e o medo e recomeçar com uma mente renovada. Apresenta pensamentos muitos comuns em momentos de reflexão como esse, portanto, é sobre solidão, angústia, perda, amor, felicidade, superação, paixão, esperança e espiritualidade. Muitas páginas falam sobre minhas próprias experiências, além de tratar casos de pessoas anônimas que riem ou choram, às vezes desamparadas, outras vezes cheias de alegria e vigor, mas que possuem em seus corações a sede de viver e sonhar. Foi pensando em pessoas anônimas, mas que enfrentam experiências como a que eu mesmo enfrentei, e que por um ato divino e não coincidências possam estar lendo esse livro, é que escrevi “Inverno no Rincão”. Esse pequeno livro é para pessoas que anseiam reescrever sua história ou mesmo possam estar buscando alento para o coração cansado, e através de uma auto análise de suas vidas possam encontrar esperança para essa longa caminhada que chamamos de VIDA.

Inverno no Rincão é dividido em duas partes: Um lugar para recomeçar e Transforma tua dor em poesia. A primeira parte é uma espécie de mistura entre auto biografia e auto-ajuda, e a segunda são poesias do autor.Eu digo 'espécie' de auto biografia, porque o autor não conta os fatos da sua vida como se realmente fosse uma biografia, mas como uma tentativa de nos fazer refletir sobre nossa própria vida usando a dele como exemplo. É um livro profundo, intenso e real.
O autor nos conta uma parte importante de sua vida e como conseguiu superar os obstáculos e dar a volta por cima, mas também usa como exemplos histórias de pessoas próximas a ele. E no meio disso nos deixa lições sobre amor, sonhos, fé e esperança. Se alguém já leu Augusto Cury, eu diria que o estilo é semelhante: primeiro a autor nos narra a história, os fatos e, depois faz uma reflexão sobre eles.
Uma coisa  interessante é que vários capítulos são iniciados por trechos de músicas, e como eu gosto muito de música, achei isso um ponto positivo. Até porque os trechos são sempre relacionados com os assuntos do capitulo.
Sobre a segunda parte eu sou suspeita pra falar, porque gosto muito de poesia. Mas um ponto interessante é que após as poesias o autor cita qual foi sua fonte de inspiração ou sobre o que está escrevendo. Poesias tem várias formas de interpretação, então ao fim saber o que o autor pretendia de fato é no mínimo curioso.Além das poesias tem também algumas letras de músicas, todas inspiradas na sua esposa Francieli (romântico não?).
Não sou fã de auto-ajuda, mas Inverno no Rincão é uma mistura que deu certo e me surpreendeu bastante. O ponto central não é a auto-ajuda, ele realmente tem uma história pra contar e de alguma forma nos identificamos com algumas situações. As reflexões não são tão densas e o  livro é pequeno. Então, a dica é: Leiam.

Comentários via Facebook

12 comentários:

  1. A editora Dracaena me mandou esse livro e eu li, e adorei!! Realmente, é muito bom ler esse tipo de livro *-*
    A parte de poesias não me atraiu muito, porque eu não sou muito "chegada", mas mesmo assim, eu li todas elas e adorei *-*
    Adorei a sua resenha ((:

    Bjs, JL.

    ResponderExcluir
  2. Bem, eu gosto de poesia. Mas não sou muito de ler... sei lá... =/ MeiaLoka! rsrs
    Mas simplesmente não gosto de livro de auto ajuda. E a única auto biografia que li foi de Sidney Sheldon, só porque AMO o cara.
    Esse livro provavelmente não entraria na minha listinha agora. Mas que sabe num futuro distante...

    Beijos flôr!

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha, mas esse livro não me atraiu :S
    Eu até gosto de poesia, mas na hora da leitura eu passo hehehehehe, e não gosto de livro de auto ajuda, então esse não seria um livro que eu leria :)
    Obrigada pela visita e pelo comentário!
    Tem post novo no blog: Resenha - Insaciável
    Participe da nova promoção do blog! http://migre.me/59th6
    Passa lá :)
    Beijos, Nath
    @brgnat
    Books In Wonderland - http://booksinwonderland.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Glaucea, primeira vez aqui no blog ;)
    Gostei bastante da resenha, mesmo porque adoro ler sobre livros diferentes e menos conhecidos. Não sei se leria, pois sou meio empacada com auto-ajuda, e só de saber que tem um pouco disso já me desanimou.

    Mas gostei do blog e estou seguindo, ok?

    Beijinhos
    http://conjuntodaobra.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Ah, eu não sou muito fã de livros de auto ajuda
    Mas esse me chamou atenção,
    Ele é diferente dos outros e isso é um ponto positivo.
    Gostei bastante da resenha
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Adorei a indicação!
    Nãos ou muito fã de poesia, mas vira e mexe leio alguma coisa e acabei ficando simpática por esse livro!

    Bjinhos
    Psiu!
    Silêncio Que Eu To Lendo

    ResponderExcluir
  7. Hey, Glaucea!

    Eu achei tão bonito esse livro.
    Confesso que até chorei em alguns trechos.
    Achei lindo!

    Beijo grande e lindo fim de semana pra vc!

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    Eu já li Augusto Cury e não gostei muito da escrita não. Como você disse que esse livro inicia as partes com trecho musicais, eu fiquei interessada, eu amo música. Assim que desafogar a minha lista eu dou uma olhada nele.

    Beijos,
    Mah | Livro e Coração

    ResponderExcluir
  9. Resenha boa, mas eu não leria esse livro. Não é o gênero que eu gosto, acho que não seria uma leitura interessante, mas enfim :S

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  10. Nunca li esse livro.. e diferente se de poesia...
    Boa indicação... ^^

    Bjo

    ResponderExcluir
  11. Eu não sou mto chegada ao gênero, mas já me surpreendi tão positivamente com alguns livros que eu pensava que nunca iria gostar. Qm sabe um dia eu leia...

    BjoO
    Pri
    Entre Fatos e Livros

    ResponderExcluir
  12. Não sei se leria mas é interessante.

    Bjs

    ResponderExcluir