Melhores livros lidos em 2015

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Sim, 2015 já acabou e essa "retrospectiva" tá um pouco atrasada. Mas ainda estamos no começo do ano, então acho que ainda vale hehe

Separei cinco livros que foram as minhas melhores leituras do ano passado e que eu recomendo para quem se interessa pelos temas. Gosto é relativo, então pode ser que alguém tenha já lido algum desses e odiado, mas em todo o caso, segue o meu Top 5 livros de 2015.


Proibido - Tabitha Suzuma: A temática principal é o incesto, dois irmãos que se apaixonam. É um livro que mexeu muito comigo, que me fez pensar e mudar de opinião algumas vezes, tentar me colocar no lugar dos personagens. É difícil torcer pelo relacionamento quando na nossa cabeça parece algo absurdo, mas a gente torce pela felicidade dos personagens. A autora soube conduzir a história com sensibilidade, de forma que não ficou um livro pesado, apesar de toda a carga dramática que ele traz. É sensível, é triste, é uma montanha russa de sentimentos conflitantes. Vale a pena.

Battle Royale - Koushun Takami: Alunos do 9º ano são levados para uma ilha deserta onde devem lutar entre si e o vencedor será aquele que sobreviver. Com a temática beeeem parecida com Jogos Vorazes, peguei pra ler já com o pé atrás, porque apesar desse ter sido escrito antes, eu li Jogos Vorazes primeiro e estava com medo de acabar fazendo comparações durante a leitura. Porém, apesar de ter sim algumas coisas em comum, isso não foi algo que me incomodou durante a leitura, porque o desenvolvimento da história e narrativa do autor são diferentes. Gostei muito da história e as quase 700 páginas passaram super rápido, a narrativa é dinâmica. Os personagens são complexos, porém bem construídos. Além disso, o autor faz diversas críticas sociais. Recomendo tanto para quem gosta de JV quanto para quem não gostou também ou para quem nem leu.

Nuvens de ketchup - Annabel Pitcher: Um livro mais adolescente, mas que não deixa de ser bom. O livro é narrado pela jovem Zoe através de cartas que ela envia a um prisioneiro condenado a morte. Mesmo sem o conhecer e sabendo que ele vai morrer, ela conta parte da sua história e um segredo sombrio que mudou a sua vida e que ela jamais contou pra outra pessoa. É muito interessante acompanhar a trajetória da personagem e a forma como este segredo, que a gente também não sabe qual é no começo, afetou a sua vida. Fala sobre amor, perda, erros, culpa e como seguir em frente de uma forma sutil e sensível.

Perdido em Marte - Andy Weir: Depois de uma tempestade em Marte, toda a tripulação pensa que Watney está morto, o abandonam no planeta e retornam à Terra. Porém, ele sobreviveu e precisa encontrar uma forma de continuar vivo até que outra missão seja enviada a Marte, dali a 4 anos. Este livro mistura comédia e drama e é muito interessante acompanhar toda a luta do personagem para sobreviver sozinho e sem muitos recursos em marte e a forma como isso afeta todo o seu psicológico. Algumas situações beiram o absurdo, mas é um livro de ficção, então tudo certo. O personagem é muito bem construído e a história muito bem contada, com todas as ações sendo explicadas cientificamente, para fazer sentido. O filme é igualmente bom.

Quebrando a banca - Ben Mezrich: A história real de um grupo de estudantes de matemática que deram um dos maiores golpes da história de Las Vegas, através de cálculos estatísticos nos jogos de vinte e um. Tenho um fraco por livros que retratam situações reais, então esse não poderia ficar fora da lista. Conta como os estudantes aplicaram golpes milionários em cassinos, desde o início até serem descobertos, e fala também sobre como eles foram afetados por toda essa riqueza instantânea. Tem um filme também, mas recomendo mais o livro.

MENÇÃO HONROSA
Quando os Adams saíram de férias - Mendal W. Johnson: Coloquei como menção honrosa porque não foi exatamente um favorito e algumas coisas me incomodaram, mas foi certamente o mais angustiante e fora da minha zona de conforto e merece ser citado. É um livro extremamente pesado que não é indicado para todas as pessoas, principalmente crianças. Quando os Adams saem de férias eles contratam uma babá para tomar conta de sus filhos. Com ajuda de três vizinhos, todos crianças ou adolescentes, eles decidem fazer um jogo, onde a babá é amarrada, feita prisioneira e torturada. É um livro muito forte, onde você diversas vezes chocado com a crueldade  frieza das crianças, no que para eles é apenas uma brincadeira. A babá é agredida, estuprada, torturada de todas as formas possíveis. É bem forte e as descrições são tão pesadas quanto o tema, o autor não usa de sensibilidade ou sutileza, é tudo bem descritivo. É narrado pela babá, então além de tudo a gente percebe toda a tortura psicológica que ela sofre por estar ali na mão de crianças sem poder se defender. E a gente também vai percebendo o que se passa na cabeça das crianças, que são influenciadas pelos mais velhos, e dos adolescentes, que são cada um revoltados com uma situação e acabam descontando na babá. Enfim, é um livro chocante, mas também bastante real, já que não é incomum a gente ver casos de tortura, estupro e outras coisas nos noticiários. É bem pesado, como já disse, então não recomendo para qualquer pessoa. Mas quem se interessa pelo tema, deve sem dúvida dar uma chance, é angustiante acompanhar como as coisas saem do controle ao mesmo tempo em que a gente se pergunta como vai terminar esta história.

Comentários via Facebook

2 comentários:

  1. Oi Glaucea! Destes livros eu li Proibido e adorei. A autora abordou um tema complicado, mas soube como desenvolver a história de uma maneira bem convincente.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. De todos os livros citados só li "Proibido", mas vê-lo na sua lista é de uma alegria imensa. Esse é de longe o melhor livro que já li e não perco a oportunidade de recomendá-lo. Costumo dizer que as pessoas precisam obrigatoriamente ler. hehe
    Dos demais títulos, tenho muito interesse em "Battle Royale" e pretendo ler "Perdido em Marte" nas próximas semanas.

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir